26 de novembro de 2012

Setor de moda: sem perspectivas positivas para 2020

As perspectivas para moda e luxo em 2020 não são positivas, pelo menos de acordo com muitos dos gerentes entrevistados nas últimas pesquisas compiladas pela McKinsey & Company e The Business of Fashion. Segundo o relatório The State of Fashion 2020, 55% dos executivos de moda entrevistados, a maioria, portanto, está pessimista para o próximo ano e espera uma desaceleração, à qual se acrescenta um pessimismo generalizado para todas as áreas geográficas.

Por outro lado, 9% dos entrevistados estão confiantes em relação a 2020 e acham que a situação no setor vai melhorar. Essa porcentagem de “otimismo” no ano passado foi de 49%. Não é de surpreender que, de acordo com as previsões do McKinsey Global Fashion Index, o crescimento do volume de negócios da indústria da moda vá desacelerar ainda mais, atingindo entre 3 e 4%.

O mercado mais confiável é a Ásia, embora mesmo nesta região, “apenas” 14% dos entrevistados se sintam confiantes de que as condições melhorarão. O crescimento na Europa emergente, América Latina, Oriente Médio e África permanecerá estável, com algumas exceções positivas, enquanto a Europa “mais madura” será caracterizada por um mal-estar geral, agravado também pela questão do Brexit.

Leia também:
Grupo francês LVMH faturou quase € 54 bilhões em 2019, crescimento estonteante de 15%
Kering faturou € 15,88 bilhões em 2019, alta de 16%
Adidas anuncia metas para avançar no conceito ecologicamente sustentável

https://www.saopaulopretaporter.com/noticias/ler/setor-de-moda-sem-perspectivas-positivas-para-2020