26 de novembro de 2012

Quem são os mais poderosos da moda mundial?

Excluindo os estilistas e modelos famosos, quais são poderosos da moda internacional que trabalham na mídia ou no escritório de compra (mais ou menos nos bastidores), decretando a sorte das marcas? A pergunta foi respondida na edição online do jornal italiano “Corriere della Sera”, que elaborou uma “power list” do setor.

O artigo, escrito por Enrica Roddolo, indica nos primeiros lugares da classificação Anthony Cenname, poderoso editor da WSJ. Magazine, revista mensal do Wall Street Journal; e seu novo diretor de estilo, David Thielebeule.

Embora a rainha incontestável do jornalismo americano de moda continue sendo Anna Wintour, nos Estados Unidos aparecem novos nomes como Liz Bacelar, criadora e promotora do projeto Decoded Fashion sobre moda e novas tecnologias.

Entre os poderosos da moda entre as duas costas do oceano Atlântico estão também Lauren Santo Domingo, que assina a Vogue e que lançou o projeto de e-commerce Moda Operandi para pré-encomendar online as novas coleções apresentadas em Londres; e J.J. Martin, jornalista de moda para o Wall Street Journal e Wallpaper, que está se preparando para lançar um site de e-commerce dedicado à sua paixão pelo vintage.

Os compradores capazes de estabelecer a fortuna de uma marca ou de uma peça de vestuário são Tom Kalenderian, da Barneys; Thomas Ott; da Saks Fifth Avenue; e James Gilchrist, na direção do Dover Street Market de New York.

Para os acessórios, aponta-se Justin O’Shea, responsável pelas decisões de compra do site mytheresa.com. Outro nome na pole position é Ken Downing, sênior vice-presidente e diretor de moda da Neiman Marcus, com sede em Dallas.

Na China são duas senhoras do jornalismo de moda: Angelica Queung no timão da Vogue China e Su Mang na direção do Trends Media Group e alma do Harper’s Bazaar China, desde o seu lançamento em 2001. Entre as novas levas, está o jovem, com estudos em Nova York, Yuri Li, que está trabalhando no novo projeto de e-commerce de moda DangDhub.

No Japão, o magnata do sistema de moda é, segundo o corriere.it, Hirofumi Kurino, desde o final dos anos 1980 diretor criativo do grupo de varejo United Arrows. Outros nomes importantes são Hiroshi Onishi, número um da Isetan; e Hitoshi Okamoto, da Hitochi Corporation. Akiko Shinoda dirigente do Japan Fashion Week. Enquanto em relação à mídia o destaque vai para Masafumi Suzuky da GQ Giappone.

No cenário europeu dominam Anne Pitquer, ‘managing director’ da Selfridges, Helen David, diretora de moda para vestuário feminino, bebê, acessórios e joias para a Harrods; Joan Burstein da butique Browns no centro de Londres. Em Paris, entre os poderosos da moda estão Alexandre de Betak, o artífice dos desfiles mais espetaculares com seu escritório Bureau Betak. Enfim, a “power list” do Corriere della Sera cita Miroslava Duma para o cenário moscovita e Alice Ferraz para o Brasil, com seu portal que concentra as melhores blogueiras de moda do país.

Leia também:
Ferragamo: receitas em alta
OVS entra na Bolsa de Valores italiana
Confira lançamentos de outono-inverno de Giorgio Armani, Ermano Scervino e Prada
Fornari terá novo investidor

 

https://www.saopaulopretaporter.com/noticias/ler/quem-sao-os-mais-poderosos-da-moda-mundial