26 de novembro de 2012

Prorrogação da quarentena mantém lojas fechadas em vários estados no mês de maio

O mês de maio se iniciou sem perspectivas de retomada das atividades para o varejo de calçados de São Paulo e outros estados, apesar dos apelos de lojistas e entidades varejistas.

No principal mercado de consumo do país, o início da flexibilização da quarentena estava prevista para 11 de maio, mas deve ser alterada. Isso porque, nos últimos dias, o índice de distanciamento social tem caído (para 48%, em média, quando o ideal seria 70%) e o governador João Doria deve definir uma nova data. Além disso, o processo deverá ser gradual e não valerá para todas as cidades do estado ao mesmo tempo.

Na cidade de São Paulo, a quarentena será prorrogada após o dia 10 de maio, segundo informou o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido. Restrições mais rígidas também poderão ser adotadas para conter o avanço do coronavírus na cidade. (Foto de Danilo Verpa / Folhapress).

Pernambuco
O Governador Paulo Câmara assinou na última quinta-feira, 30, um decreto que prorroga a suspensão das atividades econômicas, inclusive do comércio, exceto serviços essenciais, até o dia 15 de maio.

Ceará

Um dos estados com maior número de casos confirmados de Covid-19, o Ceará está com 72% de seus estabelecimentos fechados por conta das restrições atualmente em vigor. O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Ceará (Fecomércio-CE), Maurício Filizola, quer que, a partir do dia 15 de maio, a reabertura seja flexibilizada, com mais segmentos podendo abrir as portas. Segundo ele, a esperança é de que o setor retome a plenitude em junho, mas apenas se houver condições seguras para que isso ocorra.

Rio de Janeiro

O governador Wilson Witzel ainda não definiu uma data para a flexibilização das medidas de isolamento social no estado e do funcionamento do comércio. Em uma rede social, ele afirmou que é preciso, “primeiro, desafogar os hospitais”.

Rio Grande do Sul

Lojas de diversas cidades (com exceção de Passo Fundo e Lajeado) estão autorizadas a abrir as portas a partir de hoje, desde que sigam os protocolos de segurança e os critérios do modelo de distanciamento controlado, anunciado nesta sexta-feira pelo governador Eduardo Leite, que já está em vigor e visa equilibrar a prioridade à vida com a retomada econômica.

“Não é uma flexibilização aleatória. O que vamos estabelecer vai ocorrer a partir de indicadores objetivos em cada uma das 20 regiões definidas para atuarmos no local em que for necessário, no momento em que for necessário e na proporção que for necessária”, ressaltou Leite.

O novo modelo de distanciamento prevê quatro estágios de controle, traduzidos em “bandeiras”: amarela, laranja, vermelha e preta – sendo que a amarela indica uma situação mais amena, com medidas mais flexíveis, e avançando o grau de restrições até a preta, quando seria necessário maior restrição.

Em Porto Alegre, apenas lojas de rua enquadradas como microempresas (com limite de faturamento de R$ 360 mil ao ano) podem operar. Novo decreto da prefeitura proíbe o funcionamento de lojas de shoppings ou outros centros comerciais menores que não sejam os serviços essenciais listados em decreto anterior, mesmo que sejam microempresas. A permissão também não engloba todas as empresas do Simples Nacional, o que era dúvida do varejo da Capital gaúcha. Se não, o limite de receita subiria para R$ 4,8 milhões ao ano, abrangendo um número bem maior de lojas.

Sergipe

O governador Belivaldo Chagas prorrogou as medidas de isolamento social até o dia 7 de maio. Novo decreto com novas regras válidas por uma semana permite, desde o dia 28, o funcionamento de escritórios de advocacia, contabilidade e locadoras de veículos, desde que cumpram uma série de medidas. A partir de hoje, sábado, 2, podem funcionar lojas de cosméticos, relógios e joias, móveis e eletrodomésticos, sempre cumprindo as determinações de segurança previstas no decreto do governo.

Espírito Santo

Os estabelecimentos comerciais da Grande Vitória e Alfredo Chaves deverão permanecer fechados até o dia 10. No entanto, o governador Renato Casagrande anunciou neste sábado, 2, novas regras de atendimento que permitem aos empresários a retomada parcial de suas atividades. Os comerciantes só poderão atender clientes com hora marcada, limitado a um atendimento por vez. Já os lojistas de shoppings poderão adotar o sistema drive thru nos estacionamentos.

“A regra é comércio fechado. Mas a pessoa pode comprar pelo telefone e passar no estabelecimento para fazer a retirada. Quer experimentar roupa? Marca um horário. O dono da loja só poderá atender uma pessoa por vez, independentemente do tamanho da loja. Essa é uma tentativa de um passo para a convivência com a pandemia, respeitando o isolamento e o distanciamento social. Mantendo sempre uso de máscaras, álcool em gel e higienização em lavatórios”, detalhou Casagrande.

Minas Gerais

A prefeitura de Belo Horizonte ainda não tem previsão para a retomada do funcionamento normal do comércio na cidade, mas estuda possibilidades como a adoção de isolamento intermitente e abertura escalonada. O anúncio foi feito após uma reunião entre o prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD), e prefeitos de três cidades da região metropolitana – Betim, Contagem e Nova Lima – que discutiu a flexibilização e como uniformizar medidas de prevenção.

O Sindicato de Lojistas de Belo Horizonte (Sindilojas-BH), juntamente com outras oito entidades, apresentou um plano para a retomada do comércio na cidade. Entre as sugestões propostas, estão os horários de funcionamento das lojas, incluindo bares e restaurantes, e a recomendação de que não ocorram promoções durante o período de reabertura, a fim de evitar aglomerações durante a pandemia de Covid-19. Segundo o documento, a intenção é que o retorno das atividades econômicas ocorra de forma gradual.

No interior, diversas cidades já permitiram a volta das atividades do comércio com horários específicos e uso obrigatório de máscara por clientes e funcionários.

https://www.saopaulopretaporter.com/noticias/ler/prorrogacao-da-quarentena-mantem-lojas-fechadas-em-varios-estados-no-mes-de-maio