26 de novembro de 2012

Falsificação: um mercado de 461 bilhões de dólares

Os falsificadores com seus produtos pirateados já representam 2,5% do comércio mundial, uma cifra da ordem de 461 bilhões de dólares, de acordo com um novo relatório divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que detecta um decréscimo nos últimos dez anos, com as bolsas de Louis Vuitton e os calçados Nike.

 “Os falsificadores estão aproveitando a confiança que depositamos nas marcas para enfraquecer a economia e colocam em risco a vida das pessoas”, disse o Secretário-Geral Adjunto da OCDE, Doug Frantz.  

Os países cujas empresas têm sido as mais afetadas pela falsificação no período 2011-2013 foram, em primeiro lugar os Estados Unidos, cujas marcas e patentes foram responsáveis pelos 20% das cópias. Em seguida, vêm à Itália, com 15% do total; França e Suíça, com 12%, e, por fim, o Japão e a Alemanha, com 8%, à frente do Reino Unido e de Luxemburgo.

Leia também:
Alberto Fasciani: uma bota para a Rainha Elizabeth
Zalando apresenta Zalando Iconics
Skechers comemora recorde e vendas

https://www.saopaulopretaporter.com/noticias/ler/falsificacao-um-mercado-de-461-bilhoes-de-dolares