26 de novembro de 2012

Denim City São Paulo prevê abertura no primeiro trimestre de 2020

Denim City São Paulo (DCSP)

Maria José Orione -  Coordenadora - Denim City São Paulo (DCSP)“A indústria do Denim e do jeans é uma das grandes impulsionadoras de negócios e geração de empregos no Brasil. Esta é a primeira frase citada por Maria José Orione, coordenadora do maior projeto internacional voltado para educar, qualificar e conectar este mercado: a Denim City São Paulo (DCSP).

Com previsão de abertura para o primeiro trimestre de 2020, trata-se de uma iniciativa de origem holandesa que irá desembarcar nas ruas do Brás, em São Paulo, onde abrirá um campus de inovação com escola, showroom, coworking, loja conceito e restaurantes: uma verdadeira cidade.

“A educação é vital para a sobrevivência da indústria”

“A Denim City pretende potencializar e aumentar a capacidade competitiva da singularidade e criatividade brasileiras por meio de conhecimento e técnicas avançadas na indústria de denim com uma missão clara: conectar e inspirar os stakeholders, para trazer uma indústria ‘Rumo a um azul mais brilhante’”, conta Maria José, que ministrou uma palestra sobre tendências do jeanswear na São Paulo Prêt-à-Porter 2019.

“Estimular e desenvolver um núcleo de conhecimento, sustentabilidade, aprendizado e inovação”

Em uma conversa exclusiva, ela contou detalhes sobre o projeto. Acompanhe a seguir:

SPPP - A Denim City é um projeto que vem da Holanda. Por que o Brasil? 
Maria José Orione - A Denim City São Paulo é uma iniciativa que tem sua origem em Amsterdam, sendo a House of Denim o principal fundador a tendo como parceiras as principais marcas e fabricantes de Denim do mundo. Um grupo de empresários brasileiros, associados ao projeto matriz, é o responsável por trazer essa iniciativa para São Paulo com o intuito auxiliar e fortalecer o setor em termos de profissionalização, inovação, sustentabilidade e conexão. 

SPPP - Como surgiu a ideia de trazer esta ‘cidade do jeans’ para o Brasil? 
Maria José Orione - Ao perceber o impacto que a Denim City AMS teve na cena do Denim europeu e holandês, vislumbramos a possibilidade de fazer algo similar no Brasil. Atualmente, a Holanda é o país com mais calças por habitante em razão, não só da sua cultura, mas também da oferta que foi criada por seu reconhecimento. Por conta do trabalho da Denim City, Amsterdam é conhecida hoje como a "Capital Europeia do Jeans". Observando esse fenômeno e acreditando na enorme demanda e na capacidade de produção do Brasil, focamos em introduzir melhores práticas e elevar os níveis técnicos de produção por aqui. 

SPPP - Ela está sendo desenvolvida no Brás, certo? Quais foram os critérios da escolha do lugar? 
Maria José Orione - A primeira razão é a representatividade que o Brás possui no cenário brasileiro. Assim sendo, o objetivo é estimular e desenvolver um núcleo de conhecimento, sustentabilidade, aprendizado e inovação, irradiando esses valores por meio das pessoas que frequentarão a DCSP e criando, assim, um círculo virtuoso de transformação no Brasil.  

Denim City São Paulo (DCSP)

SPPP - Como o projeto pretende impactar a indústria têxtil e de jeans no país? 
Maria José Orione - Através dos valores da DCSP - que são: educação sustentada pela sustentabilidade, inovação e conexão - contribuir com a transmissão de conhecimento para transformar a indústria de denim brasileira e torna-la melhor preparada e mais sustentável, seja no campo de produto, ambiental e social. Além disso, gerar oportunidade de aprendizado, aperfeiçoamento, conhecimento e alinhamento com os mercados internacionais.

SPPP - Qual é a previsão de abertura da Denim City São Paulo? 
Maria José Orione - Primeiro trimestre de 2020.

SPPP - O projeto contempla uma escola, certo? Qual é, na visão de vocês, a importância da educação? 
Maria José Orione - A educação é vital para a sobrevivência da indústria. A disseminação do conhecimento aplicado, do saber fazer, da constante atualização de conceitos, técnicas, processos e o acompanhamento das tendências de consumo são vitais para a perenidade de qualquer negócio. Atualmente, existe uma carência imensa de profissionais que conheçam a realidade da indústria e possuam uma formação mais prática e alinhada com as reais necessidades da indústria e da cadeia têxtil como um todo.

SPPP - Já há uma previsão dos cursos que serão oferecidos? 
Maria José Orione - A princípio, baseado em pesquisa realizadas com parceiros, estudantes e profissionais do setor serão oferecidos cursos de 20h abrangendo seis temas: Tecidos, Design e desenvolvimento de coleção, Modelagem, Lavanderia, Ciclo Industrial e Varejo. Mas não serão exatamente cursos técnicos profissionalizantes, pos isso já temos excelentes instituições que o fazem. Serão cursos que transmitirão os conhecimentos práticos aplicados à real necessidade da indústria e que facilitarão o entendimento do estilista sobre o impacto de suas decisões e escolhas no desenvolvimento da modelagem e do custo da peça - o mesmo com relação à escolha do tecido adequado à determinada lavagem ou modelagem. 

SPPP – E o que estes cursos objetivam? 
Maria José Orione - Ajudar a modelista a entender melhor as necessidades do estilo, o vendedor do varejo entender o fluxo de processo de uma calça e assim poder dar uma real assistência ao seu cliente, etc. Serão cursos ministrados por profissionais experientes do setor para os estudantes e/ou profissionais que queiram ampliar seus horizontes de conhecimento.

SPPP - Quem poderá estar dentro do showroom e o ‘mall concept’
Maria José Orione - Os showrooms são destinados para os players dos diversos elos da cadeia que queiram ampliar sua visibilidade, mas que busquem, principalmente, se aproximar de clientes entendendo suas necessidades e facilitando suas buscas por materiais e insumos e economizando seu tempo de busca. 

SPPP – E como vocês acreditam que o coworking pode fomentar a indústria atual? 
Maria José Orione - Será uma possibilidade de oferecer um local de trabalho adequado aos vários profissionais que orbitam a região e que poderão estabelecer importantes conexões e networking.

https://www.saopaulopretaporter.com/noticias/ler/denim-city-sao-paulo-preve-abertura-no-primeiro-trimestre-de-2020